Cachorro

0
2064

Curiosidades e fatos sobre o cachorro, o melhor amigo do homem.

cachorro-curiosidades

Um belo dia, os pés da cadeira e o tapete aparecem roídos, a dona da casa perde a paciência e espanca o cachorro. Esforço inútil, por parte dela. Em primeiro lugar, a lição não serve de nada para o cão, que não sabe porque está apanhando (castigo, em treinamento de cães, precisa estar imediatamente associado ao comportamento que o treinador deseja inibir no animal). Em segundo lugar, um especialista talvez esclarecesse as coisas com um cachorro-alegrediagnóstico mais preciso: o cão está sofrendo de uma neurose, provavelmente causada pelo impulso reprimido da liberdade. Neurose? Num animal? Isso mesmo. O cão é o mais antigo dos animais domésticos; já vivia em companhia do homem há pelo menos 10.000 anos atrás. E, nesses cem séculos de convívio, o homem aprendeu muito sobre os cães.
Através de experiências científicas, em que se sobressaem as de Pavlov, o homem ficou sabendo tanta coisa sobre a psicologia do bicho, que talvez os psicólogos conheçam melhor os cães do que as pessoas. Se uma neurose for definida pelo alívio da tensão, não há dúvida de que muitos cães são neuróticos.
Essas neuroses se desenvolvem quando impulsos básicos não sejam satisfeitos. Um cachorro pode adaptar-se à abstinência sexual, se não houver estímulo imediato, assim como pode viver bem sem lutar, desde que não seja provocado. Mas limitações da liberdade, como acontece com os cães criados em apartamentos, acabam por lhes perturbar o comportamento e torná-los neuróticos. Por essa razão, alguns criadores responsáveis recusam-se a vender cães de raça a pessoas que não lhes possam dar ambiente apropriado.

Curiosidades sobre os cachorros

  • Conforme a raça, cada cachorro obedece a um padrão mais ou menos regular de comportamento. Numa mesma raça, porém, podem ocorrer variações de temperamento. O boxer, por exemplo, é um feroz animal de guarda.
  • Quando vai deitar-se, o cão faz alguns giros no lugar. É o hábito selvagem de assentar a relva, antes.
  • Nos cães ainda perdura o hábito de canídeos selvagens: o cheiro de urina assinala seu território.
  • O mais provável antepassado de todos os cães domésticos é o lobo-cinzento. Apesar de todas de tamanho, coloração e hábitos de muitas raças, todos os cães pertencem a uma só espécie, Canis familiaris.
  • Como achar o caminho de volta? Nas redondezas do lugar em que vive, o cão se orienta por cheiros familiares, retidos na memória de explorações anteriores. Gente que abandona cães a quilômetros de distância, às vezes se surpreende quanto o bicho acha o caminho de volta, talvez farejando as pegadas.
  • A incidência dos raios de sol provoca a formação de vitamina D na pele do cão, qua a absorve quanto lambe o pêlo. Ao contrário do homem, o organismo do cão produz vitamina C para suas próprias necessidades e, assim, não precisa alimentar-se de vegetais, que o intestino do bicho, aliás, digere mal.

cachorro-papel-de-parede

cachorro-filhote

cachorro-filhotes

cachorro-mundo-animal

cachorro-beagle

cachorro-e-gato

cachorro-fofo

cachorro-filhotes-juntos

Avaliar esse artigo

DEIXE UMA RESPOSTA