Ouriço

0
364

Veja as características e muito mais sobre o Ouriço.

ouriço-pequeno

No verão europeu, as noites são tão curtas que ainda há luz ás 20 ou 21 horas, conforme a latitude. Quando começa esse longo crepúsculo, o ouriço sai da toca para caçar. Palmo e meio de comprimento, menos de 1 quilo de peso, o bichinho é uma bola bamboleante de espinhos.
Se enfia pelo bosque de árvores diversas, percorre áreas pedregosas, terrenos de vegetação mais rala. Nesses lugares, é mais fácil para ele encontrar lesmas e insetos, além de roedores pequenos. De vez em quando, sobe em árvores à procura de frutas, ou então faz incursões na água em busca de rãs.

De repente, um sinal de perigo faz o bichinho baixar a cabeça e eriçar os espinhos: uma cobra venenosa à frente. Vai começar a luta. A princípio, o ouriço trata de proteger o focinho, que é um ponto vulnerável e mortal; ferido aí, o bicho está com as horas contadas.
O combate é um teste de agilidade. Os inimigos ficam cara a cara e ambos são vulneráveis justamente na cabeça. A cobra desfere o bote, o ouriço desvia, e ela em vez de acertar o focinho do adversário, vai ferir-se contra a ponta aguda de um espinho. Com a dor, a serpente tenta fugir, mas justamente nesse momento o ouriço lhe abocanha o pescoço e tritura a espinha com os dentes afiados. Enquanto ela estrebucha, ele já começa a devorá-la, com veneno e tudo. Isto porque, ingerido, o veneno da cobra não lhe faz mal algum: o ouriço é imune a ele.

Ouriço – características de vida

As unhas agudas e fortes desse bicho servem para escalar tocas amplas, de duas saídas, em questão de minutos. Naturalmente, os dedos possuem força correspondente, que permite ao bicho escalar e transpor cercas metálicas, quando algo o atrai, no outro lado.

Como acontece com os gatos e outros animais, o ouriço não tolera a sensação incômoda dos detritos que se enroscam em seu pêlo. Para limpar-se, passa a língua áspera em todos os pontos que alcança, mesmo que tenha que se contorcer todo na manobra.

Bom nadador, o ouriço transpõe pequenos cursos de água, principalmente porque ali encontra algumas de suas presas preferidas: rãs, moluscos e insetos. Mas não é verdade que transporte para a toca frutas fincadas nos espinhos. Se isso acontece, é acidente.

É um animal solitário, raramente visto em grupo. Mas nos primeiros meses de vida, enquanto dependem da mãe, os filhotes a acompanham na busca de comida. Para não se extraviarem, pois enxergam muito mal, caminham todos em fila.

Quanto atacado, ele se enrodilha numa bola eriçada que lhe protege a cara, os membros e o ventre. Mas nem sempre é passivo assim: quando o inimigo é uma pequena serpente venenosa, por exemplo, ele geralmente a enfrenta, mata a dentadas e devora.

Já no outono, quando a temperatura cai para 12 ou 13 graus, começa a hibernação do ouriço-europeu: a temperatura do corpo fica só 1 grau acima da do ambiente, o coração bate mais devagar. Enrolado dentro da toca, o bicho dorme 6 meses, até a primavera.

ouriço-espinhos

ouriço-filhote

ouriço-bicho

ouriço-grande

ouriço-filhotes

Avaliar esse artigo

DEIXE UMA RESPOSTA